entre em contato conosco
11 5549.7799

Notícias 25/5/2018 14:47:25 » Por Augusto do Jornal

Dinheiro do nosso bolso pra pagar empréstimos deixados por Lula e Dilma

A fatura, caros amigos, chega a R$ 1,16 bilhão e será desviada dos recursos previstos do Seguro-Desemprego, conforme aprovado pelo Congresso no último dia 2 de maio




Por Augusto do Jornal

Segura aí mais um calote produzido pelo governo que sobrará para o seu bolso, o meu, e de todo povo brasileiro! E essa dívida foi deixada pelos ex-presidentes petistas Lula e Dilma, nos empréstimos financeiros que proporcionaram aos velhos países companheiros Venezuela e Moçambique, através do BNDES e do banco Credit Suisse. Parcelas desses empréstimos deixaram de ser pagas pelos dois países.

A fatura, caros amigos, chega a R$ 1,16 bilhão e será desviada dos recursos previstos do Seguro-Desemprego, conforme aprovado pelo Congresso no último dia 2 de maio. A iniciativa dessa operação partiu do presidente Michel Temer.  Tudo isso feito às pressas para o Brasil não entrar no rol dos países caloteiros.

Os valores liberados nos dois governos serviram na época para a compra de bens e serviços brasileiros. Uma das obras realizadas em Moçambique foi a do Aeroporto Internacional de Nacala, de responsabilidade da construtora Odebrecht, considerado por críticos como um “aeroporto fantasma”, já que sua utilização é mínima. Tem capacidade para receber 500 mil passageiros por ano, mas só circulam por lá menos de 20 mil no mesmo período. Em Moçambique existem ainda outros aeroportos, como o da capital, Maputo, e outro próximo a Nacala, em Nampula.

No caso da Venezuela, os empréstimos foram liberados para o país contratar empresas brasileiras – daí o Brasil além de credor, passou a ser também o fiador do acordo.

E a situação pode ficar pior! A verba desviada do Seguro-Desemprego com aval do Congresso para cobrir os calotes provavelmente fará falta até o fim de 2018 para os recursos pagos aos desempregados. O governo acredita que o desemprego não vai crescer além do previsto no Orçamento. Eu não confio, e você? Hoje, oficialmente, pelos próprios dados oficiais, são mais de 13 milhões de desempregados.

Há ainda suspeitas de que esses créditos à Venezuela e a Moçambique foram liberados em troca de propina, conforme  delações premiadas de executivos da Odebrecht nas investigações da Operação Lava Jato.

Que país é esse!

José Augustinho dos Santos, o Augusto do Jornal, é presidente do SEECMATESP, 2º vice-presidente da FETHESP,  diretor nacional de Finanças da CGTB, e pré-candidato a deputado federal pelo PPL


NOTÍCIAS RELACIONADAS

FETHESP - Copyright ® 2018 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Maquinaweb