entre em contato conosco
11 5549.7799

Notícias 6/9/2019 16:23:57 » Por Leonardo Lelis (MTB 56291) Atualizado em 9/9/2019 12:54h

FETHESP participa de debate sobre unicidade e pluralidade sindical realizado pela UGT-SP

Presidente da federação, Rogério Gomes, discutiu reforma sindical em manhã de estudos promovida pela central estadual





"Manhã de Estudos e Debates - Unicidade X Pluralidade: O que queremos?" foi realizada no Centro de Convenções da Fecomerciários, em Avaré/SP

O presidente da FETHESP e secretário de Finanças da União Geral dos Trabalhadores do Estado de São Paulo, Rogério Gomes, participou, nesta quinta-feira (05/09), da “Manhã de Estudos e Debates – Unicidade X Pluralidade: O que queremos?”, organizada pela UGT-SP, no Centro de Convenções da Fecomerciários, em Avaré/SP.

O evento contou com a participação de 160 sindicalistas, representantes de 89 entidades sindicais filiadas à UGT-SP, e teve como objetivo definir um posicionamento da central estadual com relação ao assunto unicidade x pluralidade sindical, que já tramita no Congresso Nacional.


Desembargador Luís Henrique Rafael, do TRT 15ª Região, ministrou palestra

Na ocasião, ministraram palestras relacionadas ao tema o desembargador Luís Henrique Rafael, do TRT 15ª Região, o economista e coordenador do DIEESE, José Silvestre Prado, e o deputado federal Luiz Carlos Motta (PL-SP).


José Silvestre Prado, coordenador do DIEESE

Após a exposição dos palestrantes e debates, o presidente da UGT-SP, Amauri Mortágua, colocou em votação duas questões para análise da plenária. Primeira: Protagonismo ou simplesmente resistência? Segunda: Unicidade sindical ou reorganização sindical (sinônimo de pluralidade?).

Os participantes aprovaram a primeira opção “Liberdade da organização sindical conforme os interesses do sindicalismo. Protagonismo na luta!”. “Venceu a reorganização, mas de acordo com projeto do movimento sindical, que será encaminhado como subsídio às Centrais Sindicais para ser encaminhado ao Congresso Nacional, atendendo a Reforma Sindical que o sindicalismo e os trabalhadores querem”, disse Mortágua.

De acordo com o presidente Rogério Gomes, a resistência às mudanças não cessará. “Temos que defender os trabalhadores, as contribuições e a proteção dos direitos. É importante que os sindicatos estejam sempre na base buscando a representatividade. Sem ela, não vamos chegar a nenhum lugar.”

(Com informações e fotos da UGT-SP)


NOTÍCIAS RELACIONADAS

FETHESP - Copyright ® 2019 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Maquinaweb